Prever investimentos

       

Investimentos são gastos realizados para aumentar a receita ou melhorar a organização.

ENTREGAS

Fluxo de investimentos

Com base nas previsões anteriores e premissas desta análise da viabilidade econômico-financeira, defina quais os ativos fixos necessários para operação do negócio. Exemplos desses ativos são instalações, equipamentos para a prestação de serviços e insumos incluídos no preço dos serviços.

Você deve considerar os equipamentos produtivos, caso sua empresa vá produzir os produtos.

Todo o investimento em infraestrutura deve também ser previsto com base nas necessidades dos processos de negócio definidos. Esses investimentos podem ser revistos após a especificação das arquiteturas integradas.

Com a previsão dos contratos de venda, a estimativa de investimentos é mais fiel a realidade, por acompanhar as necessidades da demanda.

É bom você considerar os valores das despesas relacionadas às pessoas, recursos e infraestrutura necessários para o desenvolvimento do PSS como investimento. São saídas do seu fluxo de caixa. Serve para poder avaliar o retorno do seu empreendimento de servitização. Em empresas estabelecidas, pode ser que o pessoal da contabilidade diga para não considerar essas despesas, pois elas já estão sendo absorvidas pelas vendas atuais. Eles podem estar corretos dentro da perspectiva contábil. No entanto, consideramos que isso mascara uma visão gerencial do seu empreendimento futuro: a servitização e, portanto, a oferta futura do PSS. Você precisa tomar uma decisão se você terá retorno com do investimento. E a parcela das despesas do desenvolvimento, apesar de serem consideradas como gastos indiretos a serem absorvidos pelas vendas atuais, são gastos que você talvez não realizasse se não estivesse desenvolvendo um novo PSS. Sugerimos então que você considere esses gastos no seu fluxo de caixa.

Nos casos de PSS em que sua empresa mantém a posse dos produtos, eles são considerados ativos imobilizados. Você está interessado no fluxo de caixa para ver se o seu empreendimento (novo negócio, o PSS) é viável financeiramente. Então cada vez que você ativar um contrato de PSS que exija a fabricação / aquisição do produto, você irá considerar o valor do ativo como um investimento. Será uma saída futura do seu caixa que você terá de “pagar”. Ou seja, cobrir com suas receitas. Então o investimento não é somente em equipamentos e instalações antes da operação do PSS.

Caso o valor do ativo seja muito elevando, quando comparado com a receita mensal possível de ser cobrada pelo uso / resultado do produto, o período de retorno aumenta. Isso pode inviabilizar seu negócio, dependendo do risco, mesmo que você preveja receitas recorrentes constantes no futuro. Uma alternativa interessante que pode viabilizar o negócio é conseguir um parceiro que forneça o produto e que você pague em prestações que serão cobertas por suas receitas. Seria mais interessante ainda se o seu parceiro arriscasse com você tornando-se também um fornecedor de PSS se o produto dele fizer parte da sua solução. Neste caso ele iria receber uma parte das receitas que cobriria os custos dele. Você não teria o custo do imobilizado, pois a negociação da parte dele pode ter sido diretamente tratada com o cliente final. 

MATERIAL DE APOIO

Para definir o fluxo dos investimentos use:

>>MAP05.01– aba input de investimentos (defina os valores dos investimentos, seu tipo e referência onde será alocado e a data de realização)

>>MAP05.01– aba fluxo de investimentos (somente para verificar os investimentos no tempo)

DICAS

  • Verifique se os investimentos são compatíveis com a evolução da demanda prevista.